Outubro Rosa
Notícias
28/07/2012 11h48 - Atualizado em 28/07/2012 11h48
Governador afirma confiar no comércio amapaense e abre mais o diálogo com empresários
Da Redação - Agência Amapá
A-A+ Tamanho da Letra

Na comemoração dos 67 anos da Associação Comercial e Industrial do Amapá (Acia), o governador Camilo Capiberibe reafirmou a confiança que tem no comércio amapaense e deixou evidente que o governo do Estado vai continuar dialogando com empreendedores de todos os portes. O jantar aconteceu nesta sexta-feira, 27, e contou com a presença de empresários, autoridades e representantes de entidades que prestam serviços sociais e solidários no Amapá.

Com uma história que inicia dois anos após a criação do Território Federal do Amapá, a Acia é a mais antiga organização da sociedade amapaense. Ela tem papel importante na consolidação da iniciativa privada e deu origem a outras entidades que representam o comércio por setores, como a Câmara de Dirigentes Lojistas do Amapá (CDL) e Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Amapá (Fecomércio).

Atualmente, os associados comemoram a construção da Torre da Acia, que vai substituir a antiga e histórica sede com modelo influenciado nas construções da Icomi. Seu desempenho se estende além dos interesses comerciais.

Eles se orgulham por contribuir com iniciativas de cunho social, o que levou a concessão de título de Honra ao Mérito aos representantes do Instituto Joel Magalhães (Ijoma) que, após ser inaugurado, dará apoio a pessoas vítimas de câncer e familiares, e do Projeto Resgate, que trabalha a ressocialização de moradores de rua e usuários contínuos de álcool e drogas.

Além do padre Paulo Roberto e Pedro Moura, do Ijoma e Resgate, receberam homenagens o senhor Bernardino Sena, o mais antigo membro da Acia, com 45 anos atuando no comércio, e outros cinco empresários amapaenses.

O presidente da Acia, Ricardo Souza, ressaltou a importância da entidade no desenvolvimento econômico e social do Amapá e agradeceu a iniciativa do governador Camilo Capiberibe de dialogar com a categoria. O representante do Conselho Superior da Associação, Jurandil Juarez, reforçou o valor da entidade informando que, o comércio, junto com o Poder Público, representa mais de 90% da riqueza gerada no Amapá.

O governador Camilo Capiberibe confirmou a informação do economista Juarez dizendo que o comércio impulsiona o desenvolvimento, gera emprego e renda, assim como o governo estadual. O governador pregou a união para a evolução do Amapá e disse que o diálogo estará sempre aberto.

"O governo conversa com pequenos, médios e grandes empresários. A Agência de Fomento contribui e melhora as condições dos pequenos, os médios e grandes têm a possibilidade de progredir com os incentivos oferecidos pelo governo, dentro de nossas condições", disse.

Ele afirmou que o crescimento passa pelo diálogo e que está disposto a ouvir todos os setores do comércio. "Vamos ajustar as decisões do governo às necessidades do comércio. Temos que dar a resposta positiva às expectativas que estamos gerando, para isso, é preciso que cada um faça sua parte, Poderes, comércio e sociedade", concluiu o governador.

Mariléia Maciel/Secom

Cadastre-se para receber o Boletim Eletrônico
Nome
E-mail
Assessorias
Secretaria de Estado da Comunicação