Novembro Azul
Notícias
19/06/2012 16h16 - Atualizado em 19/06/2012 16h16
Aulas da rede estadual de ensino retornam à normalidade em todo o Estado
Da Redação - Agência Amapá
A-A+ Tamanho da Letra

Secretaria de Educação elaborou um novo calendário que vai do dia 5 a 30 de junho nas escolas estaduais, mantendo, no entanto, as férias de julhoO calendário da rede pública de ensino está transcorrendo normalmente desde o último dia 4, quando a greve dos professores foi considerada ilegal pelo Tribunal de Justiça do Estado do Amapá (Tjap). Hoje, todas as escolas estão funcionando, poucos professores não retornaram para as salas de aula, mas a Secretaria de Estado da Educação (Seed) está tomando as devidas providências em relação a essa situação.

Em Santana, apenas a Escola Estadual Augusto Antunes não está funcionando em sua totalidade e em Macapá grande parte dos professores retornaram para as escolas.

O secretário de Estado da Educação, Adalberto Ribeiro, após decisão judicial que considerou a greve como ilegal, disse que imediatamente a Seed teve de fazer um novo calendário escolar, que está contando oficialmente a partir do dia 5 de junho.

"Esse calendário vai do dia 5 a 30 de junho, onde as férias de julho foram mantidas, mas os meses de janeiro e fevereiro de 2013 foram todos comprometidos e as aulas se encerram no dia 1º de março do próximo ano, já levando em consideração a recuperação", explicou.

É valido ressaltar que desde o último dia 5 o calendário oficial da Secretaria de Educação está em andamento e aqueles professores que não estão comparecendo vêm levando faltas. Em Macapá, a única instituição que não retornou às atividades normais foi a Escola Estadual Carmelita do Carmo, mas a direção está em diálogo constante com pais, alunos e professores para que o retorno seja o mais rápido possível.

Várias equipes da Seed estão visitando as escolas e fazendo um monitoramento das instituições escolares que voltaram a funcionar.

"Nós percebemos que a cada dia mais professores estão voltando para as escolas e os alunos também. Por isso, a nossa expectativa é de que ainda esta semana as aulas estejam normalizadas", diz Elda Gomes, secretária-adjunta de Políticas Educacionais.

Contratação de professores

A Seed está fazendo um levantamento da demanda de professores que ainda não retornaram às suas atividades. A medida visa saber a quantidade de docentes que serão contratados emergencialmente.

O secretário enfatiza que essa situação está em fase de estudo, para que não haja nenhum problema futuro. "Esses profissionais serão contratados emergencialmente para o lugar dos professores que permanecem em greve. O edital dirá sobre as disciplinas, as quantidades de vagas, o valor do contrato e o tempo de contratação. Mais informações serão dadas oportunamente", pontuou Alberto Ribeiro.

Adryany Magalhães/Seed

Cadastre-se para receber o Boletim Eletrônico
Nome
E-mail
Assessorias
Secretaria de Estado da Comunicação