Outubro Rosa
Notícias
23/05/2012 23h19 - Atualizado em 23/05/2012 23h19
Servidores estaduais do setor administrativo e gestão aceitam proposta de reajuste do GEA
Da Redação - Agência Amapá
A-A+ Tamanho da Letra

Outras fotos: aqui.Após anos de distorção em seus salários, o governador do Amapá, Camilo Capiberibe, concedeu nesta quarta-feira, 23, no Palácio do Setentrião, aumento salarial de 12% aos servidores públicos estaduais do setor administrativo e de gestão. O acordo foi assinado junto ao Sindicato da categoria (Sindgaap). O reajuste, somado ao acréscimo da data-base, de 8% linear, totaliza a elevação de 20% nos vencimentos dos trabalhadores.

O presidente do Sindgaap, Aminadab Santos, ressaltou que o total das perdas salariais da categoria é de 90% e que a decisão política do governador Camilo Capiberibe em conceder o reajuste foi um avanço rumo à equiparação salarial almejada pelos servidores.

"O governo passado errou na formulação das tabelas salariais de nossa categoria, o que resultou numa perda de 90%. Na época, o governador Camilo Capiberibe acompanhou nossa luta quando era deputado estadual. Hoje, ele fez justiça e nos valorizou", pontuou o presidente do Sindgaap.

"Acreditamos que tudo será reajustado ao longo desta gestão. Agradecemos a vontade política de Camilo Capiberibe pela medida positiva", salientou Aminadab Santos.

O governador destacou que os trabalhadores são essenciais para o bom funcionamento da máquina pública e que a valorização é fundamental para a melhoria dos atendimentos à população. "Estes trabalhadores executam o trabalho administrativo dentro dos órgãos do governo, ou seja, são essenciais para o desenvolvimento das ações governamentais. A categoria foi abandonada por anos e neste momento reparamos parte da injustiça feita com estes servidores", comentou Camilo Capiberibe.

"Trabalharemos para que, ao longo da nossa gestão, possamos atender os anseios desta classe e dos demais grupos de funcionários públicos estaduais", ponderou o governador.

O agradecimento do trabalhador

O funcionário público Roberto Santos, que trabalha no Super Fácil do município de Santana, disse que o reajuste corrigiu uma injustiça com a categoria a qual ele pertence.

"O governo anterior discriminou nossa categoria, pois deu aumento somente para os servidores que possuem nível superior. Hoje em dia, o aprovado em um concurso público ganha mais que um servidor de carreira na nossa classe. Eu entrei em 1989 e sei disso. Agradeço o governador Camilo por corrigir essa falha da gestão passada", comemorou Roberto Santos.

Elton Tavares/Secom

Cadastre-se para receber o Boletim Eletrônico
Nome
E-mail
Assessorias
Secretaria de Estado da Comunicação