Outubro Rosa
Notícias
23/04/2012 14h58 - Atualizado em 23/04/2012 14h58
Seafro visita comunidades isoladas da região do Maracá
Da Redação - Agência Amapá
A-A+ Tamanho da Letra

Técnicos da Secretaria Extraordinária de Políticas para Afrodescendentes (Seafro) estiveram nos últimos dias 19, 20 e 21, na comunidade de Conceição do Igarapé do Lago do Maracá. Trata-se de um vilarejo isolado na região de Maracá, no município de Mazagão, localizado em um ramal de aproximadamente 14 km, na altura do Km 140 do eixo Sul da BR-156 (Macapá - Laranjal do Jari).

Técnico da Seafro, Marlúcio Cabral, fala acerca do programa ″Brasil Quilombola″ e sobre a política agrária para as comunidades afrodescendentesA visita é parte do projeto "Seafro Presente Com Você", que há um ano percorre as comunidades negras e quilombolas do Amapá; a região, além da vila visitada, também há outras comunidades isoladas: Mari, Fortaleza e Joaquina. Nelas, vivem cerca de 90 famílias, cuja história está ligada à colonização do município de Mazagão.

No primeiro dia, os técnicos conversaram com as lideranças comunitárias, para conhecer os principais anseios dos moradores. Um desses líderes é Anastácio Trindade de Souza, 58 anos. Ele relata que hoje a região precisa a começar a sair do isolamento, mas ainda há muito a se fazer. "O poder público ainda tem pouca presença aqui. Nossa esperança é que nosso lugar se desenvolva, para que nossos filhos não precisem mais sair daqui para tentar dias melhores na cidade", afirma.

Moradores de várias comunidades participaram das palestras e elogiaram a visita da equipe da Seafro à regiãoEm Conceição do Igarapé do Lago do Maracá, energia elétrica somente com um pequeno gerador, que funciona de 18h30 às 22h30. A renda tem como base os programas sociais do governo, mas a agricultura e a pesca começam a se desenvolver.

Na cultura, o ponto forte é a celebração da festa de Nossa Senhora da Conceição, em dezembro – com a realização de folias, como acontece em outras comunidades de Mazagão. A região é conhecida pelos achados arqueológicos das urnas Maracá.

Minipalestras

Técnico da Seafro, João Ataíde, explica as atribuições da secretaria junto às comunidadesNo dia 20, no Centro Comunitário, os técnicos da Seafro ministraram duas minipalestras para os moradores. Nas explanações, explicaram sobre o programa Brasil Quilombola – que reúne um conjunto de ações do Governo Federal para as comunidades remanescentes de quilombos – e sobre a Lei 10.639/03, que torna obrigatório o ensino de História e Cultura Afro-brasileira em todas as escolas brasileiras, públicas e particulares, do ensino fundamental até o ensino médio e inclui o Dia da Consciência Negra no calendário escolar.

"É uma forma de levar essas legislações e programas ao conhecimento dessas populações, que têm pouco ou nenhum acesso à informação", argumenta a técnica do Núcleo de Educação da Seafro, Maria Antônia Lino. No lugar, só há uma escola pública municipal, que oferece até a quarta série do ensino fundamental.

"O projeto 'Seafro Presente Com Você' tem cumprido seu papel, de tirar a secretaria do gabinete e ir até as comunidades, ouvir os anseios dos moradores, conhecer a realidade e implementar ações afirmativas de formas mais acertada possível", endossa o técnico da Seafro, João Ataíde, que também fez parte da equipe.

Associação quilombola

No sábado, foi fundada a Associação Quilombola dos Remanescentes das Comunidades do Igarapé do Lago do Maracá (AQRCILM), que terá representatividade em todas as comunidades do entorno. Além da ata de fundação, também foi constituída a Diretora e o Conselho Fiscal; o próximo passo é legalizar juridicamente a nova entidade.

Com a entidade formalmente criada, os moradores terão acesso a recursos do poder público, políticas de assentamento diferenciadas e maior articulação para os programas federais. Nilton Conceição Videira é o primeiro presidente da associação.

"Esperamos que agora, com essa associação, comecem a olhar para a nossa comunidade", discursa dona Maria Divina de Jesus, de 80 anos, umas das moradoras mais antigas de Conceição do Igarapé do Lago do Maracá.

Gabriel Penha/Seafro

Cadastre-se para receber o Boletim Eletrônico
Nome
E-mail
Assessorias
Secretaria de Estado da Comunicação