Novembro Azul
Notícias
05/03/2012 17h20 - Atualizado em 05/03/2012 17h20
Termo de Compromisso é assinado entre órgãos estaduais e grandes empreendimentos do Amapá
Da Redação - Agência Amapá
A-A+ Tamanho da Letra

A Secretaria de Estado da Indústria, Comércio e Mineração (Seicom) e a Companhia de Eletricidade do Amapá (CEA), em parceria com Anglo American, Ferreira Gomes Energia, Beadell Brasil e Zamapá Mineração, assinaram nesta segunda-feira, 5, o Termo de Compromisso para realizar um estudo de viabilidade econômica e ambiental voltado à construção de uma linha de transmissão para a região compreendida entre os municípios de Porto Grande e Serra do Navio.

Desde o segundo semestre de 2011, a Seicom já estava coordenando os grupos de trabalho envolvidos no planejamento do Termo de Compromisso. Dessa forma, o empreendimento é indispensável para melhor atender os grandes consumidores, que são as mineradoras, mas também vai aprimorar o fornecimento de energia aos demais consumidores da CEA no município de Porto Grande, região do Cupixi, Vila Nova e Pacuí, até os municípios de Pedra Branca do Amapari e Serra do Navio.

Toda essa região hoje é atendida pela linha de transmissão de 69 KW, que era de propriedade da Icomi e, após sua saída do Amapá, o bem foi revertido para o Estado. Devido ao longo tempo para decidir a propriedade da linha existente, a mesma acabou ficando comprometida por falta de manutenção.

Para o secretário da Seicom, José Reinaldo Picanço, a pesquisa é fundamental para poder desenvolver o Amapá. "Por meio deste estudo, poderemos identificar os gargalos para termos investimentos que não só explorem, mas obras que permitam o desenvolvimento econômico. Este projeto é vital para o Estado do Amapá", disse o secretário.

De acordo com o diretor-técnico da Ferreira Gomes Energia, Gastão Rocha, essa parceria é valorosa para integração da empresa, mineradoras e governo junto às comunidades da região.

"Esse estudo vai permitir a integração de todos os atores envolvidos nesse processo do estudo de viabilidade, no sentido de fazer com que seja comercializado os 30% da energia que ainda não foi comercializado para ser vendido aqui no Estado do Amapá, o que trará benefícios de arrecadação de impostos como ICMS e ainda integrar a indústria e comercializar a energia junto à comunidade. Acredito que em 90 dias essa pesquisa seja concluída e poderemos avançar para a execução desta linha de transmissão", comemorou.

O presidente da CEA, José Ramalho, enfatizou a relevância desta parceria entre a iniciativa pública e privada. "Esse termo representa muito para o governo do Estado, para a CEA e para as empresas que aqui estão instaladas e que precisam de energia de qualidade disponível para ampliar os seus projetos. Nós temos a satisfação de firmar esse acordo por meio da assinatura deste documento, que trará diversos melhoramentos para a população", destacou.

Na ocasião, cada representante de sua instituição festejou o avanço que os grandes empreendimentos estão tendo no Amapá, como relata o gerente financeiro da Anglo American, Amir Sebe.

"A importância deste termo para Anglo American, em parceria com governo estadual, por meio da Seicom e da CEA, garante que a indústria mineral e a indústria do Amapá futuramente venham ter condições de expandir mais, garantindo a empregabilidade e o desenvolvimento do Estado com os demais setores", declarou.

Lilian Monteiro/Seicom

Cadastre-se para receber o Boletim Eletrônico
Nome
E-mail
Assessorias
Secretaria de Estado da Comunicação