Pautas
30/07/2012 às 09:00
Setor moveleiro entrega 112 portas no PAC Congós, nesta segunda-feira
Da Redação
Agência Amapá
A-A+ Tamanho da Letra
Local:
PAC congós
Horário:
30/07/2012 às 09:00h
Endereço:
Próximo ao Ciosp/Congós
Contatos:
Assessora de comunicação, Lilian Monteiro/Seicom: 9198-9936

O governador Camilo Capiberibe tem mostrado o compromisso com o resgate e fortalecimento do setor moveleiro, por meio do maior Programa de Obras e Ações para Mudar o Amapá (PROAMAPÁ). Como confirmação do apoio, incentivo e investimento, o setor moveleiro fornecerá mais de 2 mil portas e caixilhos para apartamentos e casas do PAC Congós.

Nesta segunda-feira, 30, às 9h, moveleiros de Macapá, Santana e Mazagão entregarão no PAC Congós 112 portas, que fecharão a primeira fase de entrega, que num total somam neste primeiro momento 488 portas, sendo fornecidas para esta referida obra. Porém, ainda serão confeccionadas mais de 1.600 para atender a obra, que poderá aumentar o número dependendo da demanda do empreendimento.

A negociação com a construtora iniciou no mês de maio, por meio da intermediação do governo, por intermédio da Secretaria de Estado da Indústria, Comércio e Mineração (Seicom). O secretário da Seicom, José Reinaldo Picanço e sua equipe técnica da Gerência de Madeira/Móveis foram os responsáveis em colocar os moveleiros e a construtora para dialogar. A atuação da secretaria na intermediação não foi diferente junto aos demais órgãos, que encomendaram móveis, portas, mobilha, entre outros produtos.

José Reinaldo Picanço fala sobre a importância dos produtos e serviços serem comprados no Estado. "Nosso papel é intermediar junto às construtoras responsáveis pelos projetos, para que esses materiais possam ser fornecidos pelos nossos moveleiros, oleiros e empresariado local e, com isso, gerar emprego e renda para a nossa população", ressalta o secretário.

Além disso, com a valorização do segmento, o setor moveleiro tem despontado e trabalhado para fornecer seus produtos para várias obras de Macapá e de outros municípios do Estado. Com os muitos produtos entregues e outras centenas de encomendas, os moveleiros irão somar um faturamento de aproximadamente R$ 1.500.000,00, só de oportunidades ofertadas pelas compras governamentais.

Entre os lugares onde o setor moveleiro já atuou com a criação e reforma de móveis está o Museu Sacaca, unidades do Super Fácil (Macapá, Calçoene e Ferreira Gomes) e PAC Habitação Congós. Ainda existe a possibilidade do setor produzir os móveis projetados para o Instituto de Desenvolvimento Rural do Amapá (Rurap) para os municípios de Macapá, Laranjal do Jari e Cutias, além de produzir mais de 15 mil portas para o Conjunto Habitacional Macapaba. O setor e a construtora não têm nenhum acordo fechado, mas estão em processo de diálogo.

Cadastre-se para receber o Boletim Eletrônico
Nome
E-mail
Assessorias
Secretaria de Estado da Comunicação